Lucas do Rio Verde é contemplada com conjunto de obras em arte sacra

 

Pela qualidade artística, o centro de fé católica – a Igreja da Rosa Mística – que agrega fieis da cidade, pode ser comparado a um museu de arte sacra com três exposições permanentes. A inauguração será no dia 11 de abril

 

igreja

Um dos polos do agronegócio, a jovem Lucas do Rio Verde (a 356 km de Cuiabá), ganha neste ano, um patrimônio cultural de valor inestimado. O projeto Cores da Rosa Mística tem mais uma etapa concluída e desta vez, quinze obras que representam cada uma das estações da Via Sacra, serão entregues à sociedade. A inauguração será dia 11 abril, na Igreja Rosa Mística, local que sedia o complexo artístico.

Pela qualidade artística, o centro de fé católica que agrega fieis da cidade, pode ser comparado a um museu de arte sacra com três exposições permanentes. A artista Mari Bueno é quem assina a produção contemporânea que realça o valor cultural da edificação neogótica do prédio.   Profissional das artes de tarimba internacional neste segmento, Mari Bueno desenvolveu o projeto em três fases.

A primeira, foi a criação e instalação dos vitrais em seis janelas na nave da igreja e duas na capela do Santíssimo, utilizando-se da técnica mosaico de vidro. Além deles, mais três oitões foram projetados.   “Já quanto à segunda, foram as pinturas de painéis de grandes dimensões, no altar e outros três acima das portas”, diz ela. Sobre a última etapa, a artista destaca que desenvolveu imagens com dimensões de 1 m² e as ilustrou com um mosaico de cerâmica e vidro.   “Elas foram dispostas ao redor da igreja para que liturgicamente, tenham o verdadeiro sentido da trajetória dos peregrinos das estações que retratam os últimos momentos da vida de Cristo”, explica. Vale ressaltar, toda a produção é embasada pela pesquisa de litúrgicos, teológicos e simbólicos dentro das normativas da igreja.

ARTE QUE AGREGA

A produtora executiva do projeto, a gestora cultural Viviene Lozi, realça a importância de um trabalho artístico-cultural que preencha a cidade com novos padrões artísticos relacionados à arte sacra. “E o que é mais significativo: com a execução das três exposições permanentes, a cultura da cidade será instigada, de forma positiva a trazer todo o tipo de público para dentro do templo independente de sua crença”.

O pároco da igreja, Padre Odilo, celebra a interação entre a arte e as orientações cristãs. “Este trabalho de arte sacra está intimamente ligada ao contexto histórico da Rosa Mística, repleta de símbolos ligados à igreja, a visão do conjunto é capaz de enriquecer os momentos, a fortalecer a fé. Um dos grandes símbolos está no centro, o Pantokrator, o senhor do Universo.   Odilo se entusiasma com a proximidade da inauguração, da qual participa o bispo diocesano Dom Vital Chitolina, de Diamantino e a artista plástica Mari Bueno. “Faremos uma benção ao complexo artístico da Rosa Mística”.  Obras de grande valor artístico, em um lugar abençoado. A população agradece.

Mari

“Esse trabalho me deixou muito feliz e me realizou como artista. Toda igreja é construída com o trabalho de muitas pessoas, com a doação de bens matérias e de mão de obra, então, poder contribuir com a arte para a realização do sonho de uma comunidade se concretize é muito gratificante”, arremata Mari Bueno.

A idealização do sonho da comunidade só tornou-se possível graças ao patrocínio do Ministério da Cultura, via Lei Rouanet e o apoio das empresas Agro Baggio, Vipagro, Amazônia Máquinas, Dipagro, Bombonatto Industria de Alimentos, Lojas Martinello e Fiagril. A realização é da Associação dos Produtores Culturais de Mato Grosso.

SERVIÇO

A Igreja da Rosa Mística fica na Praça Rosa Mística, em Lucas do Rio Verde

Horário de visitação: 7h30 às 17h30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *